Cão e gato juntos

Cão e gato juntos

A chegada em um novo lar pode ser muito difícil para um pet, independentemente dele ser um cão ou gato.

Seja porque ele é um filhote — ainda está acostumado a receber os cuidados da mãe — ou por ser um animal adulto — sendo necessário maior dedicação para educá-lo —, é muito importante seguir algumas dicas para introduzi-lo ao seu lar da melhor forma possível.

Quer trazer um novo animal de estimação para a sua casa e está com dúvidas do que deve fazer para facilitar a adaptação dele? Confira algumas informações úteis que vão descomplicar esse processo!

O que fazer para tornar mais fácil a adaptação de um novo animal em minha casa?

Gatos

Os felinos são animais desconfiados por natureza e que apresentam maior dificuldade para se adaptar a mudanças — não importando a idade dele.

Separe um ambiente da sua casa para o novo membro da família, para que ele se sinta acolhido e confortável. É ideal também que você tenha caminhas, potes de água e ração e caixas de areia separados para cada pet, ok? Assim, você evita brigas e disputas.

Tenha a certeza de que a sua casa está segura o suficiente para recebê-lo, com telas nas janelas e objetos perigosos longe do alcance.

Cães

Um cão filhote pode chorar nos primeiros dias na casa nova, mas isso vai passar quando ele se acostumar. Uma dica é colocar uma garrafa pet com água morna ao lado dele na hora de dormir, assim ele sentirá como se ainda estivesse ao lado da mãe.

Assim como os gatos, você deve separar um espaço para ele, com potes de água e ração, caminha e o local em que ele vai fazer as necessidades.

Como interagir o novo animal com outros pets e crianças?

Seja o seu pet um cão ou gato, antes de mais nada, é muito importante observar qual é o temperamento dele, pois isso influenciará de maneira direta na adaptação deles.

Gatos

Para tornar essa transição mais tranquila, é imprescindível ter certos cuidados, tanto com o novo morador quanto com o que você já tiver em casa — em situações extremas, um felino pode até mesmo adoecer com a chegada de um novo animal, por conta do estresse.

Portanto, a apresentação deve ser feita aos poucos. Primeiramente, ao chegar em casa com o novo bichano, deixe-o em um cômodo separado, com água e comida. Dessa forma, ele se acostuma com o espaço e já vai percebendo a movimentação.

Após essa etapa, tente mostrar um animal ao outro, seja em colos de pessoas diferentes ou pela fresta de uma porta, por exemplo. Se você achar adequado, na hora de colocar um de frente para o outro, quando eles vão se farejar e se conhecer melhor, pode usar coleiras específicas para gatos, de modo que você possa interferir caso algo não corra bem.

Esses passos podem ser feitos tanto para receber um novo animal de estimação como para apresentá-lo para os que você já tem em casa.

Cães

Alguns cães podem ser mais introspectivos e apresentarem mais dificuldade para interagir com a nova família, enquanto outros já se sentirão parte da casa assim que botarem os pés nela.

Isso também fará diferença na relação dele com as pessoas. Algumas raças são mais propensas a gostarem de crianças e a conviverem de maneira pacífica com outros animais de estimação.

No entanto, pode acontecer que o novo membro da família como aquele pet que já vive em seu lar há mais tempo, se mostrem um pouco relutantes.

Caso isso aconteça, não desista! Pode levar um tempo maior, mas, aos poucos, é possível fazer com que eles aprendam a dividir o mesmo espaço — mesmo que cada um fique em seu canto por um tempo. O importante é saber respeitar as limitações do pet e ajudá-lo a se habituar.

Gostou dessas dicas para adaptar um novo animal de estimação à rotina da família e quer ficar por dentro de todas as novidades sobre o mundo pet? Então siga as nossas redes sociais! Estamos no Facebook, Twitter, YouTube, Instagram e LinkedIn!

Deixe seu comentário