otite canina e felina

otite canina e felina

Otite é o nome dado a uma inflamação que se desenvolve no ouvido, e o tecido que reveste o canal auditivo é o local prejudicado nessa situação. Assim como os humanos, os animais também podem acabar apresentando a doença.

Vamos explicar para você como a otite aparece em cães e gatos e qual é a melhor medida a ser tomada, assim você poderá identificar os sintomas com mais facilidade e ajudar seu pet o mais rápido possível. Confira!

Como a otite canina e felina se manifesta?

A otite pode se apresentar em sua forma aguda ou crônica. No primeiro caso, o canal do ouvido passa por curtos episódios de inflamação, que são curados quando sua causa é identificada e um tratamento é feito.

A otite crônica é mais complicada, pois as inflamações no ouvido são frequentes e, em geral, se dá por mais de uma causa. Nessa situação, todas as causas precisam ser encontradas para que o tratamento seja efetivo. Inflamações que duram um longo tempo podem endurecer e espessar o canal auditivo.

Caso não ocorra o tratamento adequado, o animal pode perder a audição, sendo impossível recuperá-la.

Quais são as causas da doença?

Há vários fatores que podem propiciar a inflamação, e encontrá-los é uma tarefa desafiadora. Os riscos aumentam quando seu companheiro está com o canal auditivo obstruído, quando este se encontra úmido em excesso, quando desenvolve uma doença autoimune ou devido à fisiologia do canal auditivo. Formações como pólipos ou tumores também podem ser os causadores da otite felina e canina.

Fatores externos são as alergias, que mesmo aparecendo em outras partes do corpo podem atingir o ouvido, ou os parasitas, que são os fungos, as bactérias e os ácaros.

Qualquer trauma no canal auditivo pode propiciar infecções por bactérias e fungos. Limpezas exageradas ou feitas de maneira inadequada e a retirada de pelos pode irritar a mucosa do canal e causar sua deterioração.

E quais são os sintomas?

Os sintomas que podem identificar a doença são dor, inchaço no ouvido, coceira, espirros, mau cheiro e vermelhidão. O cachorro ou o gato com otite costuma ficar inquieto e estressado, balançando a cabeça e coçando a área afetada.

Por causa do incômodo, o animal pode se coçar tanto que a região fica com hematomas e dermatites. Quando a causa é bacteriana, pode aparecer pus; quando é parasitária, há excesso de cera marrom no canal auditivo.

Cães

A otite aparece em 20% dos cães. Raças que possuem as orelhas caídas ou grandes têm mais chances de desenvolver a otite canina, pois isso atrapalha a ventilação e a retirada da cera.

Gatos

A otite aparece em 2% na população felina.

Como é o tratamento?

O tratamento é realizado a partir do diagnóstico feito por um veterinário. Os remédios são antifúngicos, anti-inflamatórios e antibióticos. É possível que haja necessidade de cirurgia, se o caso for extremo. Não realize procedimentos caseiros para curar a otite, isso pode acabar levando seu animalzinho à falência.

Quais precauções devem ser tomadas?

Você pode evitar a doença fazendo a limpeza adequada, utilizando um chumaço de algodão com álcool na parte externa da orelha semanalmente. Não deixe água entrar no canal durante o banho, use algodões para proteger nessas horas.

Fique sempre atento ao seu animalzinho e identifique o quanto antes se tem algo errado acontecendo com ele. Caso seu cão ou gato esteja apresentando algum desses sintomas, procure um veterinário o quanto antes! Nossos bichinhos merecem o que há de melhor.

Para conhecer mais sobre seu cão, leia o post “a obesidade canina e seu tratamento”.

2 Replies to “É verdade que existe otite canina e felina?”

  1. Estou me espelhando em suas informaçoes…pois neste momento minha cadela NINA se encontra com essa doenca em seu ouvido sempre sempre…acho que virou cronica.ela fica calma com tres gotinhas de remedio,parece que adormece seu ouvido mas eu limpo sempre,logico com muito cuidado…obrigada.

Deixe seu comentário