Cão com veterinário

Diariamente, cães e gatos estão expostos a um perigo silencioso: as infestações por vermes. No entanto, no verão o número de afetados aumenta, já que os animais costumam passar mais tempo ao ar livre. E não são só eles que se prejudicam: dependendo da espécie, o parasita pode contaminar até seres humanos. Mas com um pouco de cuidado dá pra garantir a saúde do seu pet – e a sua.

cao doente

Fique alerta

Grande parte das verminoses se manifesta por sinais gastrointestinais, já que os parasitas se alojam e se reproduzem nesses órgãos. O grande perigo da doença é que, muitas vezes, o dono só consegue identificá-la quando a população de vermes é grande o suficiente para debilitar o animal. “Diarreia, vômitos esporádicos e inapetência são alguns dos sinais”, adverte a veterinária Aucirleide Pinho. Em estágios avançados, as fezes podem vir acompanhadas de sangue. Nesses casos, é preciso fazer um exame de fezes para determinar a gravidade do problema.

 

Tratamento

O tratamento varia de acordo com a espécie do verme, identificada através do exame. No entanto, o melhor remédio é a prevenção: desde filhote o cão deve receber o vermífugo. A frequência da medicação é determinada pelo veterinário do animal. “Em geral, se recomenda a cada três meses para cães que passeiam diariamente e seis meses para os mais caseiros”, conta a veterinária. “E, antes de medicar, é preciso pesar o animal para evitar subdosagem.” No caso de haver mais de um animal na casa, todos devem tomar o remédio no mesmo dia – assim, os parasitas não pulam de corpo em corpo. Para facilitar o controle da medicação, cadastre-se no Pataapata.

 

Aplicação

A maioria dos vermífugos vem em forma líquida ou em pílulas, ou seja, por via oral. E, muitas vezes, dar o remédio não é tarefa fácil. Mas é possível tornar as coisas mais fáceis – para o dono e para o animal. Conversar calmamente com o animal, acariciando-o sempre, o deixa menos ansioso. Se ele for muito agitado, peça para alguém segurá-lo.

 

Vermes em gatos

O estado de saúde do gato é fator determinante para a atuação das verminoses em seu organismo. A idade também faz diferença: filhotes e idosos são os mais afetados. Mas, como gatos tem um forte instinto caçador, eles podem adquirir alguns tipos de vermes até ao abocanhar uma lagartixa, por exemplo. Por isso, gatos com acesso a pátios devem ser examinados regularmente. Mas, para os felinos, a prevenção na forma de vermífugos também é essencial. Prefira os em forma de pomadas, mais fáceis de aplicar.

Não deixe de comentar abaixo!

Deixe seu comentário