A importância de agendar as atividades do seu animal de estimação

Familia com cachorro

Familia com cachorro

Você, certamente, deve ter uma rotina de atividades que realiza, visando garantir que a sua saúde fique em dia — seja ao manter uma alimentação saudável, praticar atividades físicas, ir a médicos, realizar exames etc.

Saiba que, para o seu pet, também é muito importante ter uma agenda de tarefas atualizada e completa, pois, assim, será possívelmanter um acompanhamento de tudo o que ele precisa fazer ao longo dos dias.

No post de hoje, vamos explicar o porquê de ser ideal criar uma agenda para o seu animal de estimação, independentemente dela ser física ou digital, e quais devem ser as tarefas que deverão ser anotadas nela. Confira:

Por que ter uma agenda para o animal de estimação?

São tantos os compromissos que temos em nossa rotina que, contar com o auxílio de uma agenda para nos lembrar o que devemos fazer, é imprescindível — e isso vai se mostrar muito relevante também para as tarefas do seu pet.

Quais atividades devem ser marcadas na agenda?

Para ajudá-lo, listamos algumas das atividades mais frequentes e comuns na rotina de um animal de estimação e que você precisa anotar na agenda dele.

Idas ao pet shop

Com que frequência o seu cão vai ao pet shop para tomar banho, ser tosado e cortar as unhas? Para não se esquecer, anote todos esses dados em sua agenda e garanta que a higiene dele esteja adequada.

Se você mescla idas ao pet shop com banhos dados em casa, também é indicado que isso conste em suas anotações. Não se esqueça que o ideal é que um cão de pelo curto, por exemplo, tome banho no máximo duas vezes por mês. Já os que apresentam o pelo longo, o banho pode ser semanal.

Datas de vacinas

Nós já comentamos neste post a importância de manter um controle preciso da vacinação do seu cão. Portanto, essa deve ser mais uma das atividades do seu animal de estimação que deve estar presentes em sua agenda.

Anualmente, o cão recebe o reforço da vacina polivalente, que tomou quando era um filhote. Além disso, existem outras que precisam ser dadas para garantir a saúde dele, como a vacina contra a raiva.

Consultas periódicas com o veterinário

Não é porque o cão está sem apresentar algum sintoma ou comportamento diferente que podemos garantir que ele está saudável. Para não ter nenhuma dúvida com relação a isso, dependendo da idade do animal, é preciso levá-lo periodicamente para se consultar com o veterinário.

A quantidade de consultas que um filhote precisa não será a mesma de um adulto e nem de um idoso. Ou seja, ao longo da vida do seu pet, a agenda dele também vai se alterando, o que demonstra a importância de mantê-la atualizada.

Um filhote precisa de um acompanhamento mais próximo, pelo menos uma vez por mês, de modo que o veterinário seja capaz de acompanhar a sua evolução. Quando ele se torna um adulto, a frequência passa a ser anual, caso ele não aparente nenhum problema.

Ao se tornar um idoso, porém, os cuidados voltam a ser redobrados, tornando preciso que ele se consulte a cada seis meses.

Gostou dessas dicas para manter uma agenda de atividades do seu animal de estimação atualizada? Então assine a nossa newsletter e receba muitas outras novidades e informações sobre o mundo pet!