9 dicas de como dar banho em gatos

Dicas de banho em gatos

Dicas de banho em gatos

O gato é um dos animais de estimação mais limpos que existem: lambem-se para limpar os pelos e arranham as mais diversas superfícies para afiar as unhas.

No entanto, com a poluição dos dias atuais, é muito comum que os pelos se encham de poeira e que a queda natural da pelagem morta não aconteça. Por isso, em uma frequência razoável, é recomendável que seu felino tome um banho para garantir sua higiene.

Não imagina seu amigo peludo ficando calmo nessa situação? Pretende comprar uma roupa de borracha para evitar arranhões? Nada disso! Veja, agora, as nossas 9 dicas de como dar banho em gatos sem estressá-los, evitando acidentes.

Acostume-o desde filhote

Para que seu gato não tenha medo da hora do banho, o ideal é acostumá-lo desde filhote. No início, coloque o seu gatinho em uma banheira com um centímetro de água. Faça esse procedimento uma vez por semana ou duas vezes por mês até que ele se sinta confortável. Aumente a quantidade de água gradativamente até que seu gato aceite ficar imerso em dez centímetros. Essa técnica ajuda muito, mas os resultados podem surgir em semanas ou em meses. Tenha paciência.

Esgote as energias do seu gato

Não adianta querer colocar seu gato na banheira quando ele estiver muito agitado e alerta. É fuga e estresse na certa! Antes de dar um banho nele, brinque muito e deixe-o bem cansado. Uma boa hora é após a refeição, quando eles ficam mais preguiçosos.

Observe as unhas do bichano

Um gato que não está acostumado a tomar banho vai evitar entrar na água, então tenha certeza de que as unhas estão bem aparadas. Isso vai evitar que você se machuque e que se estresse.

Prepare a pelagem

Antes de colocar o bichano para tomar banho, escove-o primeiro. Além de ele adorar o carinho e ficar mais calmo, vai evitar que os pelos precisem ser desembolados enquanto estiverem molhados.

Tenha tudo à mão

Não pense que seu gato vai ficar imerso em uma banheira de espumas enquanto você vai até o armário buscar as toalhas. Antes de iniciar o banho, providencie toalha, xampu e secador (se for utilizar) – caso contrário, ele vai fugir e molhar a casa toda.

Prepare o local do banho

Se o seu gato perceber que o banho está próximo, vai se esconder. Portanto, prepare o lugar com a porta fechada e sem que ele veja. Na banheira ou no box, coloque um tapete antiderrapante ou uma toalha para que ele não escorregue e se assuste.

Use xampu para gatos

Produtos feitos para humanos ou para cães podem parecer funcionar, mas certamente sobrarão resíduos e seu gato vai engoli-los. Os produtos pensados exclusivamente para felinos evitam que as substâncias encontradas no xampu ou condicionador façam mal para seu amigo.

Molhe-o da cabeça para baixo

Procure lavar a cabeça, focinho e orelhas do seu gato com uma toalhinha úmida. Isso vai evitar estresse e que a água entre em seu ouvido.

Seque-o muito bem

Embora a secagem natural seja a mais indicada, nem sempre é possível – pelo frio ou para evitar que a sujeira grude no pelo molhado. Por isso, um secador é uma ótima pedida. Mas nada de fazer uma “escova” nele! Use a menor temperatura e a menor velocidade. Também fique atento para que o aparelho não esteja próximo à pele do felino.

Gostou das nossas dicas de como dar banho em gatos? Sente-se mais seguro? Passa por poucas e boas quando resolve colocar o gatinho na banheira? Tem alguma dica diferente das apresentadas aqui? Comente no post e divida suas histórias com a gente!

Perfumes em bichinhos de estimação: usar ou não?

Caes olfatoAntes de qualquer coisa: cachorro é cachorro, por mais que novas tendências busquem, cada vez mais, humanizá-los. Bonés, brincos, colares, tinturas, sapatinhos e lacinhos, por exemplo, põem a estética à frente do conforto dos bichos. Não é diferente com os perfumes especiais para cães. Proibidos não são, mas exigem cuidados.

O olfato é um dos sentidos mais aguçados nos cães. E o que agrada aos narizes das pessoas, pode ser ruim para os bichos. Por isso, se os perfumes são utilizados em excesso, causam alergias tanto nas vias respiratórias quanto nos pelos e na pele, além de prejudicar o faro. A primeira regra é utilizar – em quantidades mínimas – colônias exclusivas para pets, elaboradas sem álcool e com essências hidrossolúveis.

Nunca se deve borrifar esses produtos na cabeça ou no pescoço. Muito menos utilizar fragrâncias de humanos. Um bom banho com xampu e sabonete específicos para cães já é suficiente para deixar seu cachorro com um cheirinho especial.

 

E seu bichinho, usa perfume? Específico para animais? Comente abaixo!

Gato pode tomar banho?

Muita gente não costuma levar o gato para pet shop por achar que banhos o estressam. Outros, também, acreditam que somente as próprias lambidas são suficientes para mantê-los longe da sujeira. Mas tudo isso é mito: gatos adoram água corrente e, se acostumados desde filhotes, terão prazer em receber um banho, fator essencial para a sua saúde. Como são animais muito delicados, alguns cuidados precisam ser tomados. Para esclarecer as dúvidas no assunto, o veterinário Norvaldo Alegria Martins dá algumas dicas:

 

Cuidado com as vacinas: Antes de levar seu gatinho para a pet shop, certifique-se de que ele já completou o calendário inicial das vacinas. “Esse cuidado é fundamental para garantir que o animal está protegido contra doenças infecto-contagiosas”, explica o veterinário.

Banho gato

Quinze dias ou um mês: A frequência de banhos depende da pelagem e rotina do gato, além da estação do ano. Normalmente, é recomendado que haja um espaço de um mês durante o inverno e de quinze dias durante o verão.

 

Não esqueça a escovação: Algumas raças precisam de cuidados além do banho. “Himalaias e Persas, por exemplo, devem ser escovados pelo menos uma vez por semana”, recomenda Norvaldo. Em contraponto, os donos de gatos das raças Ragdolls e Pixie-Bobs podem ficar mais tranquilos: eles precisam de banhos apenas a cada dois ou três meses.

 

Faça companhia no primeiro banho: Se o seu gato é muito arisco ou costuma ter medo de sair de casa, acompanhe-o no primeiro banho. Assim, ele se sentirá seguro e não estranhará futuras visitas à pet shop.

 

Escolha a pet com cuidado: Na hora de escolher uma pet shop para levar o seu bichano, alguns pontos devem ser observados. Primeiramente, é preciso que a clínica utilize uma toalha para cada animal, o que evita contaminações. Também é necessário se certificar de que não haja o uso de sedativos ou anestesias em animais mais agressivos. Como não se trata de um procedimento cirúrgico ou doloroso, o uso é desnecessário para o animal, e pode trazer complicações com o passar do tempo. “Saúde sempre vem antes da estética”, completa Norvaldo.

 

E seu gato, costuma tomar banho? Comente abaixo!

Confira a frequência ideal para dar banho em cães

cao banho

Higiene é sempre bom, mas não foge à regra de que tudo em excesso faz mal. Mesmo que os pets sejam tratados (e amados) como filhos, é preciso lembrar que suas necessidades higiênicas são muito diferentes das nossas.

A frequência do banho varia conforme a idade e a pelagem do cachorro. Filhotes, por exemplo, só podem tomar banho depois de serem vacinados. Para os adultos de pelo curto, duas semanas é o intervalo ideal. Os de pelo longo – que precisam ser escovados diariamente – podem ir para o banho toda semana. Para garantir uma limpeza perfeita, algumas dicas devem ser seguidas: use água morna e sabão veterinário; e dedique atenção especial às orelhas, sempre lembrando de cobri-las com algodão.

E você, com que frequência dá banho em seus bichinhos? Comente abaixo!