A importância de levar o pet regularmente em clínicas veterinárias

a importancia de levar o pet regularmente em clinicas veterinarias

a importancia de levar o pet regularmente em clinicas veterinarias

Não é só quando seu bichinho fica doente que você deve levá-lo às clínicas veterinárias! As visitas regulares ao veterinário são muito importantes para tirar as suas dúvidas, dar dicas de cuidados, garantir a boa saúde do pet, sua correta higienização, a identificação precoce de doenças, o controle de parasitas e para manter as vacinas em dia.

Em cada fase da vida do seu amigo, o check-up periódico terá uma função — mas o objetivo sempre será o de manter seu bem-estar e disposição para brincar e manter aquela alegria especial na casa!

No post de hoje, conheça algumas das principais razões para não faltar às consultas regulares ao veterinário. Vamos lá?

Garantir que esteja tudo bem com o filhote

Assim como os bebês humanos, os filhotes de cães e gatos recebem seus primeiros anticorpos diretamente de suas mães, durante a amamentação. Mas, após o desmame, eles ficam mais suscetíveis às doenças e parasitas. Por isso, é muito importante haver um acompanhamento inicial do filhote na clínica veterinária.

Além das primeiras vacinas, que vão protegê-lo, o veterinário vai avaliar o estado geral de sua saúde, prescrever vitaminas quando necessário e identificar precocemente alguma doença que ele pode ter adquirido antes de chegar em sua casa.

Como os filhotes são ainda muito sensíveis, o profissional também vai orientá-lo sobre a melhor alimentação e o que esperar do seu comportamento.

E você ainda pode receber dicas valiosas para ajudar no adestramento do bichinho, como ensiná-lo a usar os locais corretos para fazer xixi e cocô e como contornar a fase de morder tudo que veem pela frente!

Dar auxílio a cães e gatos idosos

Se quando o pet é filhote é importante levá-lo para se consultar com o veterinário, ao se tornar um idoso, essas visitas vão se tornar ainda mais necessárias.

Dos 7 meses de vida a por volta dos 7 anos de idade, o ideal é que a frequência de consultas com o veterinário seja anual, de modo que ele possa avaliar o estado de saúde do seu pet e garantir que esteja tudo bem.

No entanto, após os 8 anos, cães e gatos passam a ser considerados idosos. Durante essa fase da vida, é natural que alguns aspectos sejam afetados, como a saúde, disposição, se tornando a cada dia mais frágeis e debilitados. Portanto, a frequência de visitas deve passar a ser semestral.

Veterinária examinando cão

Tirar suas dúvidas sobre os principais cuidados com animais de estimação

Quando decidimos ter um animal de estimação, independentemente dele ser um cão ou gato, muitas são as dúvidas que passam em nossa cabeça, não é mesmo?

Como garantir a segurança, como preparar a casa para recebê-lo, quais itens ele vai precisar, o que pode, ou não, dar para alimentá-lo, são apenas algumas das perguntas que você pode fazer a ele.

Não importa a fase da vida do seu pet, o veterinário vai ajudá-lo sempre que você tiver algum questionamento ou incerteza de como agir em determinada situação. Ele tem experiência o suficiente para orientá-lo em qualquer momento e não precisa ser o seu ponto de apoio apenas se o pet adoecer.

A cada consulta, por sinal, é importante que você relate tudo o que estiver acontecendo com o animal e possíveis alterações no comportamento. Se possível, leve uma anotação, evitando, assim, esquecer de algum detalhe.

Quanto mais informações o profissional souber, maiores serão as chances dele identificar o que está acontecendo e tomar as devidas providências.

Dicas para escolher o veterinário

Para você se sentir seguro e com a certeza de que escolheu um profissional de qualidade para cuidar do seu bichinho, observe alguns quesitos, como:

  • proximidade da clínica do seu lar e horário de atendimento;
  • se ele é cuidadoso com o animal;
  • currículo e experiência;
  • qualidade dos materiais utilizados.

Esses são critérios que podem fazer toda a diferença em uma emergência e que não podem ser deixados de lado na hora de escolher o melhor veterinário.

Fazer o devido acompanhamento das vacinas

Os cães e gatos têm um calendário próprio de vacinação, e é essencial que as aplicações sejam feitas e acompanhadas em uma clínica veterinária de confiança. Os primeiros meses de vida são os que concentram as principais doses.

Vacinação de cães

Para os cães, a primeira vacina é a óctupla — que previne contra cinomose, coronavirose, hepatite (adenovirose I), adenovirose II, leptospiroses, parvovirose e parainfluenza. Ela é tomada em três doses — aos dois, três e quatro meses — e deve ser dado um reforço anual.

A vacina contra a giardíase também é dada aos dois meses, com um reforço trinta dias após a primeira dose. A vacina antirrábica é anual e obrigatória.

Vacinação de gatos

A principal vacina para os gatos é a quíntupla, ministrada nos primeiros quatro meses de vida em três doses. Ela previne contra rinotraqueíte viral felina, calicivirose felina, panleucopenia felina, clamidiose felina e leucemia felina — e também tem reforço anual. Os gatinhos também devem ser obrigatoriamente vacinados contra a raiva, todos os anos.

Visando facilitar a sua vida e evitar que se esqueça de quando é a próxima data de vacinar o seu pet, conte com o auxílio de uma caderneta de vacinação online. Assim, você pode acessar o site sempre que tiver uma dúvida, de qualquer dispositivo, bastando apenas conexão com internet.

Possibilitar a identificação precoce de doenças

Algumas doenças podem ficar mascaradas por muito tempo, trazendo riscos de complicações e morte quando descobertas tardiamente. Os check-ups periódicos vão permitir a identificação precoce de sintomas e predisposições a algumas patologias, protegendo o pet.

Realizar a higienização do pet

Mesmo que você tenha o costume de dar banho no seu animal de estimação em casa, é importante levá-lo na clínica veterinária pelo menos uma vez por mês para uma higienização completa. A tosa dos pelos e o corte das unhas, quando necessários, devem ser feitos por profissionais capacitados — para evitar machucar o pet no processo.

Outra vantagem dos banhos nas clínicas veterinárias são os usos de produtos específicos para combater e prevenir parasitas, como pulgas e carrapatos.

Não deixe de levar seu amigo para fazer check-ups regulares! Aproveite as vacinas anuais para avaliar a saúde do seu bichinho, e não demore em visitar as clínicas veterinárias caso ele apresente algum comportamento anormal.

Gostou de saber mais sobre a importância da visita regular a uma clínica veterinária? Para te ajudar a cuidar da saúde e do bem-estar do seu pet, cadastre-se no Pataapata e use nosso sistema sempre que precisar!